quarta-feira, 11 de maio de 2016

Esta foto é fantástica!

https://pt.pinterest.com/pin/100486635407603162/
Diz a legenda que é o Marquês de Pombal....
Se calhar já sabiam da existência desse lago, eu confesso que não fazia ideia!
Marquês de Pombal, Lisbon 1930, Portugal:

11 comentários:

  1. Talvez seja o Marquês de Pombal numa ilha como há uma Torre de Belém na Ilha de S. Vicente, em Cabo Verde...
    Vou seguir o link...

    ResponderEliminar
  2. Já de volta, pelos vistos será mesmo em Portugal...(não sabia do lago)

    ResponderEliminar
  3. Eu também não! Sabe qual é a data desta foto?

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Já conhecia a foto, dado que sempre que apanho fotos antigas de Lisboa as colecciono num ficheiro pessoal... :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. Uma foto invulgar! Será que existiu mesmo esse lago?

    ResponderEliminar
  6. Segui o link, onde li que é em 1930! Eu nem presentemente conheço Lisboa, as poucas vezes que lá fui foi sempre com horas marcadas.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Meu Deus, que diferença!! Foi possível que em menos de um século tenham havido tantas alterações?
    Se o Lago existiu, e o cobriram, qualquer acontece o mesmo que aconteceu na A14. Livra!!
    Mas que a foto é uma relíquia, sem dúvida.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Aparentemente na zona do lago nasceu o Parque Eduardo VII !
    Uma bela recordação de um Homem como poucos !

    ResponderEliminar
  9. Encontrei na internet faz uns anos e tive a mesma reação. Partindo do princípio que é autêntica - porque hoje em dia isso é sempre questionável - tratei de perguntar aos mais velhos se se lembravam, como era possível existir um lago. Não sabiam.

    Tenho conhecimento de um mito de um curso de água ao longo da avenida da Liberdade - até o Tejo - subterrâneo. A existência desse lago acima dá algum fundamento à tese. Afinal, Lisboa antiga, subterrânea, permanece inundada o ano inteiro. Nas catacumbas romanas. (Baixa pombalina).

    É uma questão a questionar arqueologos e historiadores. Mas tem outra situação que o torna viável: Hoje essa área é quase toda o parque Eduardo Sétimo. Geralmente terrenos assim viram... jardins. O que é pena! Lisboa quase não tem lagos, muito menos desse tamanho. Dá até para ver uma ponte.

    Vou fazer um post sobre isso, só porque vi uma informação interessante agora ao procurar uma foto actual para comparar as estátuas e a calçada.

    ResponderEliminar