domingo, 19 de março de 2017

Pensamentos...

Não sei se é da primavera se do que é  ando meia triste e chorona pensando bem até sei, aliás acho que todos nós sempre sabemos de onde nos chega a tristeza...
Precisamente para me esquecer da tristeza tenho procurado ver alguns filmes para me distrair e este fim de semana vi três  um escolhi-o por ser levezinho :) vi-o por ser francês , adoro cinema francês, mas não era grande coisa, outro escolhi-o por ser com  Helen Mirren, divertiu-me, ela é dona de um Restaurante de luxo numa pequena aldeia francesa e mesmo em frente ao restaurante dela instala-se um família  e abre um Restaurante Indiano... «A cem passos de um sonho» sinopse., também é leve e romântico...bom para as tristezas:))
O terceiro, é um bom filme, escrito e dirigido por Woody Allen (ele não entra), chama-se »Another Woman", Marion é uma senhora de cinquenta anos, metódica, rígida, fria, organizada, casada pela segunda vez e com a vida equilibrada.
Decide alugar um quarto porque precisa de ter tranquilidade para escrever um livro.
Começa a ouvir por acaso pacientes de um analista que mantém consultório na casa do lado, o que ela ouve relembra-lhe o passado o que a faz reviver as suas escolhas e decisões e isto acaba por lhe mudar a forma como encara a vida.
Achei interessante  e gostei particularmente da figura do Pai dela que já muito velho decide ir ao psiquiatra e diz-lhe que chegou ao fim da vida cheio de REMORSOS;

Remorsos... por não ter sido capaz de amar a mulher como ela merecia
Remorsos... por ter sido muito exigente com a filha
Remorsos... por ter sido injusto com o filho
Remorsos... por se ter dedicado demais ao trabalho

E o meu pensamento foi este:
Nada mais triste do que uma pessoa chegar ao fim da vida e concluir que só tem remorsos...


    4 comentários:

    1. Querida papoila, como te compreendo! Sinto-me tão angustiada e nem sei explicar-me porquê... Culpo sempre a primavera por isso.. ou então o outono... ou então o Natal... Enfim!

      Beijinhos animados...

      ResponderEliminar
    2. Quando a tristeza bate, temos de a contornar e, acho que o cinema é uma boa terapia.

      Depois, acho que chegar ao final da vida e ter a dignidade de saber reflectir sobre aquilo que foi para os seus, acaba ser uma libertação, apesar de tudo, digna da sua consciência.

      Beijinhos

      ResponderEliminar
    3. Por isso mesmo deve viver intensamente e com coluna direita.
      Bjs, boa semana

      ResponderEliminar
    4. a primavera devia ser um tempo de alegria e algumas alergias :)

      ResponderEliminar