segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Para os amantes de livros

Tomei hoje o conhecimento deste livro que deve ser muito engraçado.
A Biblioteca à Noitehttps://Deixo a cópia da sinopse
:SINOPSE
A partir da sua mítica biblioteca pessoal, Alberto Manguel, um dos mais conceituados bibliófilos do mundo, conta-nos tudo o que sabe sobre a história, o fascínio e os enigmas das bibliotecas. Ao construir a sua biblioteca com mais de 40 mil livros num antigo presbitério em França, Alberto Manguel debateu-se com as mesmas questões de um qualquer bibliotecário caseiro: é melhor dividir por línguas? A ordem alfabética será a mais prática? Os géneros não deviam estar agrupados?

Mesmo que não existam respostas certas, neste livro Manguel conta pelo menos as melhores histórias. Há bibliotecas públicas com secções como «Esgotos: Obras Seleccionadas», e umas privadas onde, alfabeticamente, os amigos-escritores Borges e Bioy Casares ficam lado a lado. Há bibliotecários corajosos que alteram registos de requisição para salvar livros, e livros corajosos que salvam homens torturados. Há livros perdidos, livros proibidos, livros digitais, livros que ficam numa prateleira demasiado alta e livros imaginados - mas todos eles ocupam um espaço e enchem estantes pelo mundo, tal como preenchem esta Biblioteca à Noite.
www.wook.pt/livro/a-biblioteca-a-noite-alberto-manguel/18765997

5 comentários:

  1. Nunca soube como organizar as estantes dos livros de acordo com as normas habituais. Fiz a mesma pergunta: por ordem alfabética, por género? Então, optei pela ordem que tem sido prática para mim: por interesse. Não tenho livros numa só estante. Com efeito, tenho apenas duas estantes relativamente pequenas para livros. Mas tenho vários roupeiros com prateleiras e mesas de cabeceira!! : ) Os que mais gostei (independente da língua, sendo a maioria em inglês) estão juntos e ocupam as prateleiras dos dois roupeiros do meu quarto. Os outros, noutras prateleiras espalhadas pela casa. Tb gosto de ter todos os que estou a ler nas mesinhas de cabeceira. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu, também os arrumo por interesses e nas prateleiras que ficam ao nível dos olhos e ainda por tamanhos...
      Para baixo ficam os menos interessantes e em cima os que se calhar ainda voltarei a ler!
      Bjs

      Eliminar
  2. O meu pai, que tinha um sentido de humor muito próprio, gostava de arrumar os livros políticos à mistura: o Hitler, ao lado do Cunhal, este também ao lado do Mário Soares e por aí adiante. Divertia-o que estivessem todos baralhados na estante, ainda hoje me pergunto porquê... ;)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez porque "da discussão nasce a luz"...:)))
      Até acho que faz sentido para fazer uma consulta rápida pesquisando semelhanças e diferenças...
      Bjs

      Eliminar
  3. Li "Uma história da leitura" de A. Manguel. Muito interessante. Este ainda não li mas quero fazê-lo.

    ResponderEliminar