segunda-feira, 28 de março de 2016

E lá foi ela....

Há um ano que estava prevista esta despedida.
Depois do primeiro choque fui-me habituando a esta nova realidade.
Muitas conversas.
Muitas caminhadas.
Almoços e festividades,
Momentos de tristeza e preocupações partilhadas.
Fechou-se um ciclo.
Ela partiu para uma nova casa mais perto da família que é imensa e muito unida e que a vai acompanhar nesta nova fase em que ficou sózinha...
Foram quarenta anos.
Quando ouvi o motor do carro fui à janela e ainda o vi afastar-se.
Fiquei com um nó tão grande.
Desejo-lhe toda a felicidade do mundo.
Vamos manter o contacto, estou certa disso.
Estou-lhe muito agradecida.
Estou muito muito triste.

A sua árvore preferida
Frangipana
Resultado de imagem para Jasmim-manga

11 comentários:

  1. Detesto despedidas.
    E a vida está cheia de despedidas.
    Eu sei que dói.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, Também detesto mas realmente não há como escapar delas :)
      beijinho e obrigada

      Eliminar
  2. Um gigantesco salto na aceitação de uma nova fase, o movimento da vida para que não caduque e quando alguém parte, é sempre assim, leva sempre um pouco de nós.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mz, Pois é verdade vai sempre um bocadinho de nós e fica um bocadinho de quem parte.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. No início, vai ser difícil, mas tenho a certeza que continuarão a ter contacto e a ver-se. Há amizades que duram uma vida.

    Um beijinho, querida Papoila

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miss Smile, É verdade até nem estamos longe mas foi triste...
      Beijinhos e obrigada

      Eliminar
  4. Que essa nova fase lhe traga a felicidade merecida!
    As despedidas são sempre dificeis.

    Um beijinho

    Adélia

    ResponderEliminar
  5. Olá, Papoila.
    A vida é feita de despedidas.
    Como tão bem diz: fechou-se um ciclo.
    bjn

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde, a vida é feita de ciclos, o inicio é o caminho para o fim, depois vem um novo ciclo que é de esperança.
    AG

    ResponderEliminar