domingo, 4 de outubro de 2015

Todos tivemos o Direito e o dever de Votar....










14 comentários:


  1. E eu disse PRESENTE, como faço em todas as eleições.

    Beijinhos anti-abstencionistas
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Muito bem , não esperava outra coisa de ti!
    Eu também voto sempre.
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Eu não tive o direito de votar, porque não recebi o bolhetim de eleitor.

    Também eu te mando beijinhos anti-abstencionistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Teresa!
      Que pena não teres recebido o Boletim isso é que não deveria acontecer, como se diz por aí «por um voto se ganha por um voto se perde»
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Nem todos.
    Os expatriados que não votaram em duas eleições são excluídos dos cadernos eleitorais porque se presume que não querem votar mais.
    A quem é que eu disse que não queria votar mais???
    Qual é a constitucionalidade de uma lei destas que só se aplica a expatriados????
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, fiquei surpresa com o comentário estive a ler aqui http://www.cne.pt/faq2/116/3---Comissão Nacional de Eleições, fui ás perguntas frequentes e fiquei com a ideia que qualquer pessoa pode , se recenseada atempadamente, votar se assim o desejar...
      Tenho familia no estrangeiro que votou.
      Mas só se estamos perante uma excepção.
      Expatriada por definição é «Que ou aquele que reside, voluntariamente ou não, fora da sua pátria. = EXILADO

      "expatriado", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/expatriado [consultado em 05-10-2015].
      Beijs

      Eliminar
    2. Exactamente por ser uma excepção é que é claramente inconstitucional, papoila.
      Nem imagina a revolta que para aqui vai.
      Em Macau muda-se frequentemente de residência (quem não tem casa própria).
      Como tal, é fácil a correspondência extraviar-se.
      E há MUITA gente que, por causa disso, se viu agora impedida de votar.
      Não recebeu os boletins duas vezes e agora presume-se que não quer votar.
      Bjs

      Eliminar
  5. Boa tarde, hoje tivemos o direito que a democracia nos dá, votar sem medo e consciente.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente!
      Mesmo tendo visto figuras muito tristes em entrevistas de rua onde se podia ver a ignorância total sobre o assunto, o que é certo é que votaram. Uns com mais consciência do que outros....
      Quanto aos que não votaram, também é um direito que lhes assiste é uma das maneiras de dizerem que não se identificam com nenhum dos Partidos.
      bjs

      Eliminar
  6. Olá Papoila! Passo apenas para deixar um beijinho

    ResponderEliminar
  7. Obrigada, Kim! Bem reaparecido :)))
    Passo por lá de vez em quando para saber notícias.
    bjinhos

    ResponderEliminar
  8. Estou totalmente concordo - votar é um direito que nos assiste, mas é também um dever.

    Um beijinho

    ResponderEliminar