terça-feira, 6 de setembro de 2011

jardinando sozinha e chorando

Gardning by LucyUk
Gardning, a photo by LucyUk on Flickr.
Todos os dias passava pela porta DELE. Eu e o meu cão.
"Olá, bom dia " falávamos do tempo dos cães...
Passaram meses e todos os dias acrescentávamos umas palavras às nossas conversas.
São estrangeiros e reformados, ela não fala português e é simpática, ele um pouco para ocupar o tempo fazia uns trabalhos de jardinagem pelas casas dos vizinhos.
Muito rapidamente toda a gente gostou deles.
Um dia pedi-lhe ajuda.
Disse-me que viria com todo o prazer e partir desse dia todas as semanas me aparecia com os bolsos cheios de biscoitos de cão
Por esta altura já tinha dois cães o que para ele era uma alegria e para os cães nem se fala!
Ajudou-me muito, jardinávamos, conversávamos e levávamos os cães ao passeio.
Ele teve uma vida muito dura é uma pessoa muito simples é calmíssimo e muito muito paciente.
Um dia mudaram de casa e puderam ter um cão. Foi uma enorme felicidade.
Fomos buscá-lo a um canil, em dez minutos "escolheram ou foram escolhidos" por um cão velhote que os seguiu até ao carro como se os conhecesse de toda a vida! Foi lindo de ver.
A família ficou completa.
Mais uma reviravolta e voltaram a mudar de casa e desta vez para mais longe.
Ao princípio tentamos manter as rotinas mas com o tempo tivemos que nos ajustar ás novas realidades e o convívio foi se espaçando.
Depois, calhou-me a mim, mudar de local de trabalho...
Nos últimos quatro meses vi-o umas duas vezes.
Ontem soube que estava doente, mesmo muito doente.
Telefonei-lhe. Disse-me que não estava bem e que uns amigos o iam levar ao hospital
Chegou lá no limite das suas forças, desidratado muito muito fraco.
Irei passear-lhe o cão como ele sempre fez enquanto espero melhoras...
Estou com o coração pequenino......



6 comentários:

  1. Comovi-me com esta história linda!
    A 19 de Julho a minha Micas "adormeceu" no meu colo ao fim de uma cumplicidade de quase 17 anos!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Eu também fiquei com o coração pequenino, não podemos ficar indiferentes ao sofrimento humano, à doença...e menos ainda daqueles que connosco privam.
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
  3. Que gesto lindo, esse de lhe ir passear o cão, que sentirá a falta do dono.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada a todos, pelas vossas palavras que me souberam muito bem!
    Ainda estou à espera do resultado dos exames, logo que tenha noticias farei um post.
    beijinhos para todos

    ResponderEliminar