sábado, 24 de abril de 2010

desapareceu


Split
Upload feito originalmente por rt41959 (Randy)
Ballet Gulbenkian DESAPARECEU!

A dança é uma das minhas paixões.
Aos doze anos consegui, com muita, muita dificuldade convencer os meus pais e entrei na Escola de Ballet do Teatro S. Carlos.
Um dia inesquecível.
Quando me inscrevi fui com a minha mãe e depois passei a ir sozinha. E foi assim:

Fui às aulas de manhã e segui directa do Liceu de Oeiras para Lisboa, subi a Rua do Alecrim e lá fui andando
para o S. Carlos  onde entrei muito emocionada pela "PORTA DOS ARTISTAS".
O ambiente era fantástico, pelo menos para nós que lá andávamos! Subíamos a escadas e íamos para uma sala onde nos vestíamos.
A sala, estava quase vazia, não me lembro de nenhum, armário, banco ou cadeira onde  pudéssemos pôr as nossas roupas, mas o que nunca esqueci foi o ESPELHO rodeado de luzes (como uma verdadeira artista!) e um monte de sapatilhas velhas no canto da sala.
Ao espelho, estava sempre uma das meninas mais "adiantadas" a pôr os ganchos a rede e a fita preparando-se para a aula.
Quanto ao maravilhoso  canto de sapatilhas velhas....era o meu preferido! É que essas sapatilhas velhas eram de PONTAS: a nossa META!!! Então, enquanto não tínhamos aptidão para as usarmos, era nesse canto que fazíamos as nossas experiências e nos "armávamos" em pequenas bailarinas.
Começar a dançar aos doze, é tarde por isso, uma vez que não dançava nada, tive que entrar para uma aula de iniciadas e todas eram mais novas do que eu. Estive nesse nível dois meses  depois passei para outra classe com meninas da minha idade e essas aulas eram dadas no Conservatório.
Conservatório: outra emoção!
A primeira vez que lá entrei  fiquei muito impressionada,  porque se viam alunos de teatro, de dança de musica era um mundo completamente novo.
Em casa, a minha "carreira" de bailarina nunca foi nada impulsionada! A preocupação dos meus pais eram os estudos e aos poucos as ideias deles foram mais fortes do que as minhas!!!
Aqui à uns anos atrás passei pelo Conservatório..e entrei. Já não me pareceu tão grande mas ...a emoção voltou! Ouvir o piano que nos acompanhava ao longo dos corredores...FOI MESMO BOM.
No Verão, fui ver uma exposição ao Museu do Chiado e por isso passei na Porta dos Artistas do S. Carlos...a porta estava encostada e abri-a: já não foi a mesma coisa.
Enfim, dei este passeio pelo passado "só" porque ouvi uma reportagem sobre os Bailarinos (fantásticos) do ballet Gulbenkian que de um dia para o outro lhes foi dito : ACABOU...e eles seguiram as suas vidas e alguns espalharam-se pela Europa onde estão a trabalhar e onde são aplaudidos pelas "comitivas" portuguesas que não dando valor ao que tinham dão valor ao que os OUTROS têm.....
IRRITA-ME UM BOCADINHO, confesso :)

17 comentários:

  1. Que história bonita da tua infância. É uma pena que em Portugal se dê pouco a atenção às artes, todos os holofotes estão virados para o futebol. Acho que a televisão pública tem alguma responsabilidade, pois deveria diversificar os seus conteúdos e dessa forma dar a conhecer e divulgar arte e cultura.

    Beijocas e espero que esteja tudo bem :)

    ResponderEliminar
  2. ...Pior que isso, dão valor ao que os Outros têm e que um dia foi nosso... E pior ainda... lembras-te da notícia em que a Min. de (des)Cultura decretou a Tourada um património cultural?? Isso sim é uma atrocidade... a mim parece-me que trocaram a dança pela matança... É o Portugal em que vivemos... governado por gente ignorante... Para a dança não havia dinheiro mas para esfolar animais há... Que triste!

    Beijinho**

    ResponderEliminar
  3. Olá . Cheguei vinda do blogue da Maria Teresa. entrei sem ser convidada mas como a porta estava aberta... e deparo-me com um texto sobre ballet. A minha filha tb esteve no ballet aqui na Madeira e agora é a vez da filha( minha neta ) frequentar as aula. e quem faz os trajectos para este efeito? nem mais :eu . eu é que vou po-la e buscá-la. e agrada-me imenso. pena é que hoje em dia os pais prefiram actividades mais radicais e aqui que ninguém nos ouve acho que até provoca energia a mais essas actividades. já agora uma perguntinha, Leão? de signo ou de clube? hihi Ah e vou dar o meu contributo, vou seguir o blogue. é que reparei que por aqui anda muita gente conhecida...minha claro

    ResponderEliminar
  4. Chocolat,
    olá! Obrigada pela visita. Está tudo bem obrigada, beijinhos e vai aparecendo!!!

    Lala, tens razão as Touradas também me incomodam muito e não as entendo....

    Avogi, és muito benvinda! Sou Leão de signo!E por aí, não foste prejudicada pelo o temporal? Espero que não, a tua terra é linda e espero que se recomponham rapidamente.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Olá Papoila, boa tarde!

    Como sabes, neste país as coisas boas têm tendência a evaporar-se!Então a arte e cultura, anda pelas ruas da amargura!

    E foi pena não seguires essa tua veia artistica, mas "nunca" somos donos da nossa vida enquanto caminhamos na infância ou adolescência!

    Mas espero que dentro dos possiveis sejas feliz e vivas dentro daquilo que foi o teu itinerário de "caminhante" em busca do melhor!

    Um beijinho com um excelente tempo na cidade do Porto

    Renato

    ResponderEliminar
  6. em Portugal tratamos muito mal a cultura e as artes mas, neste caso específico do Ballet Gulbenkian, parece que a decisão foi da Fundação e teve a ver com questões financeiras.

    ResponderEliminar
  7. É amiga, pelo que se vê, esfolar animais é mais interessante. Lamentavelmente.
    Bjsssssss

    ResponderEliminar
  8. Carlos,
    É verdade, Carlos teve a ver com DINHEIRO...esse malvado! Mas, mesmo assim foi uma pena....

    Marli, isso dos animais tira-me do sério!

    ResponderEliminar
  9. Papoila
    Dos animais nem falo, já sabes o que penso.
    Mas gostei de conhecer o teu percurso pessoal, é bom irmo-nos conhecendo assim. Não é fácil para oa pais incentivarem carreiras artísticas nos filhos, neste país onde não há dinheiro nem para mandar cantar um cego.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Também me sinto revoltada quando muito do bom que temos neste país tenha de ir para fora.

    Não fiques triste...
    Sente-se a tua aura de bailarina, ainda!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Minhas queridas!
    Não fui bailarina mas não estou nem estive triste por causa disso...hoje em dia até acredito que não era esse o Meu Caminho porque se fosse eu tinha lutado para lá chegar.
    Depois de muitas voltas, faço o que adoro: estou virada para o desporto e dou aulas a pessoas muito especiais : crianças dos 4 aos 10 e senhores e senhoras com mais de 45....
    Porque é que eu adoro: porque os pequeninos estão sempre contentes e os mais crescidos vão às aulas porque QUEREM, Têm vontade gostam...e isso faz toda a diferença!

    ResponderEliminar
  12. Teresa,
    Tens razão, os pais desejam o melhor para os filhos! Eles tentam acertar o que não é nada fácil, até porque os tempos mudam e o que para eles é bom e acertado hoje, pode não ser 15 anos depois....
    Lá vamos levando a vida da melhor maneira possível.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Mz,
    Obrigada pela aura que me está a oferecer :)
    Fico contente!xx

    ResponderEliminar
  14. Renato,
    Obrigada pelas tuas simpáticas palavras.
    Está tudo "tranquilo" por aqui! Não danço...mas não faz mal!!!
    O calor por aqui também se fez sentir, estamos desde Sábado com uma optima temperatura.
    bjs

    ResponderEliminar
  15. Bom, aproveito a deixa para deixar rasto da minha passagem : que boas recordações tenho do ballet gulbenkian, os meus pais levavam-nos e adorava aquelas coreografias tao modernas !

    ResponderEliminar
  16. Vera,
    Obrigada pela visita é bom saber que passou por aqui alguém com as mesmas boas recordações!

    ResponderEliminar