quarta-feira, 4 de novembro de 2009

estou triste

Tenho cão e todos os dias dou dois passeios.
Um de manhã e outro de tarde.Por muito que tente variar, ando sempre pelos mesmos sítios.
Tenho um trajecto curto e um longo para quando tenho mais tempo.
O cão vai pela trela nos passeios curtos. Quando tenho companhia, vou para um terreno baldio e deixo-o solto.
Nesse baldio, comecei a ver gatos, galinhas e cães convivendo em harmonia.
Pensámos que deveria haver alguma casinha perto, fomos caminhando com atenção.
Encontrámos um mini-contentor, mesmo pequenino até parecia um WC daqueles que dão apoio às obras...e em frente estavam duas estacas com uma corda e uma camisa a secar!
Do outro lado e um pouco distante, uns barracões velhos e uma enorme lixeira.
Tijolos, tábuas,latas de tinta, lavatórios, sanitas, e no meio dessa confusão:
DUAS CADEIRAS DE JARDIM, lado a lado e viradas para o sol!
Aquilo intrigou-me. Será que se senta aqui alguém?
Como já estava a escurecer fomos embora embora.
No dia seguinte fui de manhã e verifiquei que sim!
Durante estes quinze anos passei por lá quase todos os dias e sempre encontrei nessas duas cadeiras um casal.
Sentados no meio de uma lixeira,
Na maior das pobrezas,
Assistindo ao PÕR DO SOL,
Sempre a conversar...
NUMA PERFEITA HARMONIA!!!
Nestas duas últimas semanas, tenho passado por lá e tenho visto a terra toda remexida, as cadeiras ainda lá estão mas o contentor não.
Ontem por acaso, encontrei a senhora e fiquei toda contente.
Chamei-a e perguntei-lhe o que se estava a passar.
"Venderam o terreno, eu já não moro aqui..."
E eu pergunto:
"E o seu amigo???"
MORREU.
Podem crer que tive um desgosto, para mim aqueles dois eram o símbolo de
UM AMOR E UMA CABANA.

é preciso tão pouco para ser feliz...



3 comentários:

  1. Pôr do Sol...
    um amor e uma cabana...
    duas cadeiras de jardim..
    perfeita harmonia...

    Vidas quase perfeitas numa harmonia em desalinho e muitas carências físicas...

    De que falariam eles?
    Talvez do sonho incompleto de uma vida... agora uma parte dele foi-se... o que restará a essa mulher?

    Papoila és muito querida um beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada MZ!
    Não sei...mas, ela com toda a serenidade concluiu:
    "É A VIDA".

    ResponderEliminar
  3. Uma coisa dessas parece quase impossível, mas é a prova de que «love happens, no matter where, no matter when»... pena é que tenha acabado...

    ResponderEliminar